Vagner Freitas leva solidariedade da CUT a acampados do MTST em São Bernardo do Campo (SP)

Presidente da CUT esteve neste domingo na assembleia do Acampamento Povo Sem Medo, ao lado de Guilherme Boulos

Escrito por: CUT Brasil • Última modificação: 09/10/2017 - 11:55 • Publicado em: 09/10/2017 - 11:51 Escrito por: CUT Brasil Publicado em: 09/10/2017 - 11:51 Última modificação: 09/10/2017 - 11:55

Roberto Parizotti / CUT

O presidente da CUT, Vagner Freitas, esteve na tarde deste domingo (8/10) na Ocupação Povo Sem Medo em São Bernardo do Campo, na região do ABC paulista. Ele foi levar a solidariedade da Central às 7 mil famílias acampadas no local desde o dia 2/08.

Vagner foi recebido por Guilherme Boulos, coordenador do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), que, em discurso, comemorou o resultado do julgamento do pedido de despejo da ocupação, ocorrido na segunda-feira, 2/10, quando o Tribunal de Justiça de SP adiou a reintegração de posse e determinou que haja negociação entre todos os envolvidos, em busca de alternativas. Boulos lembrou que o terreno ocupado, de 70 mil m2, ficou 40 anos abandonado. "Quando o acampamento deu um uso, apareceu o proprietário", que, segundo o movimento, deve mais de R$ 500 mil de impostos.

Boulos declarou que a decisão do TJ deu um tempo para o movimento se organizar. Ele chamou os acampados a realizar uma grande marcha em defesa do direito à moradia, em duas ou três semanas. 

Falando em seguida, Vagner Freitas declarou que "os sindicatos da CUT e os dirigentes da CUT se solidarizam a vocês".  Vagner debateu com os acampados a questão do trabalho e denunciou a reforma trabalhista de Temer, uma "patifaria", que está transformando os empregos em bico. Vagner concluiu dizendo que se o MTST for fazer uma marcha pela moradia, a CUT estará presente.

Veja a seguir vídeo com a fala de Vagner Freitas (imagens de Isaías Dalle):

Título: Vagner Freitas leva solidariedade da CUT a acampados do MTST em São Bernardo do Campo (SP), Conteúdo: O presidente da CUT, Vagner Freitas, esteve na tarde deste domingo (8/10) na Ocupação Povo Sem Medo em São Bernardo do Campo, na região do ABC paulista. Ele foi levar a solidariedade da Central às 7 mil famílias acampadas no local desde o dia 2/08. Vagner foi recebido por Guilherme Boulos, coordenador do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), que, em discurso, comemorou o resultado do julgamento do pedido de despejo da ocupação, ocorrido na segunda-feira, 2/10, quando o Tribunal de Justiça de SP adiou a reintegração de posse e determinou que haja negociação entre todos os envolvidos, em busca de alternativas. Boulos lembrou que o terreno ocupado, de 70 mil m2, ficou 40 anos abandonado. Quando o acampamento deu um uso, apareceu o proprietário, que, segundo o movimento, deve mais de R$ 500 mil de impostos. Boulos declarou que a decisão do TJ deu um tempo para o movimento se organizar. Ele chamou os acampados a realizar uma grande marcha em defesa do direito à moradia, em duas ou três semanas.  Falando em seguida, Vagner Freitas declarou que os sindicatos da CUT e os dirigentes da CUT se solidarizam a vocês.  Vagner debateu com os acampados a questão do trabalho e denunciou a reforma trabalhista de Temer, uma patifaria, que está transformando os empregos em bico. Vagner concluiu dizendo que se o MTST for fazer uma marcha pela moradia, a CUT estará presente. Veja a seguir vídeo com a fala de Vagner Freitas (imagens de Isaías Dalle):



Informa CUT-SP

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.