São Bernardo Futebol Clube homenageia os 30 anos da CUT

O jogo foi no estádio 1º de Maio, antigo estádio Vila Euclides, em São Bernardo do Campo, onde os metalúrgicos do ABC fizeram assembleias históricas

Escrito por: CUT Nacional, com edição da CUT São Paulo • Publicado em: 24/03/2014 - 18:07 Escrito por: CUT Nacional, com edição da CUT São Paulo Publicado em: 24/03/2014 - 18:07

Jogo foi no estádio 1º de Maio, marco das assembleias históricas dos metalúrgicos liderados por LulaFotos: Roberto ParizottiJogo foi no estádio 1º de Maio, marco das assembleias históricas dos metalúrgicos liderados por LulaNo dia em que homenageou os 30 anos da CUT, o São Bernardo Futebol Clube – o Tigre - goleou o Oeste, de virada. Começou perdendo por 2 x 0, virou o placar e ganhou por 5 x 2, encerrando assim a melhor campanha feita até hoje pelo Campeonato Paulista.

Antes do início da partida, o presidente do clube, Luiz Fernando Teixeira, entregou ao presidente da CUT nacional, Vagner Freitas, da Estadual, Adi dos Santos Lima, e da CNM-CUT, Paulo Cayres, uma placa e camisas com a logomarca dos 30 anos da CUT. Na camisa dos jogadores estava estampada a logomarca comemorativa dos 30 anos da Central Única dos trabalhadores (CUT).

História – Tudo no campo lembrava história, luta, ousadia, resistência. O jogo foi no estádio 1º de Maio, antigo estádio Vila Euclides, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Foi no gramado e nas arquibancadas desse estádio que 80 mil metalúrgicos do ABC, liderados por Lula, realizaram uma das mais históricas assembleias da classe trabalhadora brasileira, no dia 13 de março de 1979.

Vagner agradeceu a homenagem, em nome de toda a militância e dirigentes CUTistas que, nessas três décadas ajudaram a construir a trajetória de luta e conquistas da CUT. “Nos últimos 30 anos construímos a condição atual de disputar com os patrões para termos melhores condições de trabalho e renda, enquanto lutávamos também por liberdade, reconhecimento sindical, contra a ditadura militar, pela redemocratização do país e por mais distribuição de renda e justiça social”.

O presidente da CUT Estadual, Adi dos Santos Lima, destacou a importância da homenagem: “A cidade de São Bernardo do Campo, pela sua história política e econômica, e por sua atenção especial ao espore, oferece esta homenagem à CUT São Paulo, reconhecendo assim a importância dos trabalhadores e trabalhadoras não só da região do ABC como também do estado de São Paulo”, disse o dirigente, lembrando que a CUT/SP completará 30 anos no próximo dia 29 de abril.

Da esquerda para a direita, Adi, Vagner e o presidente do São Bernardo, Luiz FernandoDa esquerda para a direita, Adi, Vagner e o presidente do São Bernardo, Luiz Fernando“É um motivo de muita alegria, homenageá-los por tudo que fizeram pelo trabalhador e pela redemocratização do país. São 30 anos lutando pelo Brasil", afirmou o presidente do Tigre, Luiz Fernando Teixeira.
Novo sindicalismo – O ABC é conhecido como o berço do novo sindicalismo brasileiro. Além da luta dos metalúrgicos do ABC contra a carestia, as greves históricas por reajuste de salário em plena ditadura militar, São Bernardo do Campo sediou o 1º Conclat (Congresso Nacional da Classe Trabalhadora) que criou a CUT, em 28 de agosto 1983.

O Congresso foi realizado no extinto Vera Cruz de Mazzaropi, Anselmo Duarte e companhia, o maior estúdio cinematográfico brasileiro. Os galpões do estúdio foram ocupados por 5.059 delegados, representando 912 entidades - 335 urbanos, 310 rurais, 134 associações pré-sindicais e 99 associações de funcionários públicos, cinco federações, oito entidades nacionais e confederações, homens e mulheres do campo e da cidade, de todas as regiões do País, fundaram a Central Única dos Trabalhadores.
 

Título: São Bernardo Futebol Clube homenageia os 30 anos da CUT, Conteúdo: No dia em que homenageou os 30 anos da CUT, o São Bernardo Futebol Clube – o Tigre - goleou o Oeste, de virada. Começou perdendo por 2 x 0, virou o placar e ganhou por 5 x 2, encerrando assim a melhor campanha feita até hoje pelo Campeonato Paulista. Antes do início da partida, o presidente do clube, Luiz Fernando Teixeira, entregou ao presidente da CUT nacional, Vagner Freitas, da Estadual, Adi dos Santos Lima, e da CNM-CUT, Paulo Cayres, uma placa e camisas com a logomarca dos 30 anos da CUT. Na camisa dos jogadores estava estampada a logomarca comemorativa dos 30 anos da Central Única dos trabalhadores (CUT). História – Tudo no campo lembrava história, luta, ousadia, resistência. O jogo foi no estádio 1º de Maio, antigo estádio Vila Euclides, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Foi no gramado e nas arquibancadas desse estádio que 80 mil metalúrgicos do ABC, liderados por Lula, realizaram uma das mais históricas assembleias da classe trabalhadora brasileira, no dia 13 de março de 1979. Vagner agradeceu a homenagem, em nome de toda a militância e dirigentes CUTistas que, nessas três décadas ajudaram a construir a trajetória de luta e conquistas da CUT. “Nos últimos 30 anos construímos a condição atual de disputar com os patrões para termos melhores condições de trabalho e renda, enquanto lutávamos também por liberdade, reconhecimento sindical, contra a ditadura militar, pela redemocratização do país e por mais distribuição de renda e justiça social”. O presidente da CUT Estadual, Adi dos Santos Lima, destacou a importância da homenagem: “A cidade de São Bernardo do Campo, pela sua história política e econômica, e por sua atenção especial ao espore, oferece esta homenagem à CUT São Paulo, reconhecendo assim a importância dos trabalhadores e trabalhadoras não só da região do ABC como também do estado de São Paulo”, disse o dirigente, lembrando que a CUT/SP completará 30 anos no próximo dia 29 de abril. “É um motivo de muita alegria, homenageá-los por tudo que fizeram pelo trabalhador e pela redemocratização do país. São 30 anos lutando pelo Brasil", afirmou o presidente do Tigre, Luiz Fernando Teixeira. Novo sindicalismo – O ABC é conhecido como o berço do novo sindicalismo brasileiro. Além da luta dos metalúrgicos do ABC contra a carestia, as greves históricas por reajuste de salário em plena ditadura militar, São Bernardo do Campo sediou o 1º Conclat (Congresso Nacional da Classe Trabalhadora) que criou a CUT, em 28 de agosto 1983. O Congresso foi realizado no extinto Vera Cruz de Mazzaropi, Anselmo Duarte e companhia, o maior estúdio cinematográfico brasileiro. Os galpões do estúdio foram ocupados por 5.059 delegados, representando 912 entidades - 335 urbanos, 310 rurais, 134 associações pré-sindicais e 99 associações de funcionários públicos, cinco federações, oito entidades nacionais e confederações, homens e mulheres do campo e da cidade, de todas as regiões do País, fundaram a Central Única dos Trabalhadores.  



Informa CUT-SP

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.