Movimentos ocupam Câmara de São Paulo contra privatizações e farão vigília

Cerca de 70 pessoas ocuparam, na tarde desta quarta-feira (9), o plenário da Câmara

Escrito por: Redação - CUT São Paulo • Última modificação: 09/08/2017 - 18:02 • Publicado em: 09/08/2017 - 15:31 Escrito por: Redação - CUT São Paulo Publicado em: 09/08/2017 - 15:31 Última modificação: 09/08/2017 - 18:02

Divulgação

Sindicatos e movimentos estudantis estão protestando contra a política de privatização da cidade e os cortes no passe livre para os estudantes de baixa renda, feitas pela gestão João Doria (PSDB) nesta quarta (9). A partir das 18h, as entidades farão uma vigília em frente à Câmara Municipal (Viaduto Jacareí, 100 - Bela Vista).
 
De acordo com Luba Melo, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores na Admnistração Pública e Autarquias no Município de São Paulo (Sindsep), o presidente da Câmara, Milton Leite (DEM), não aceita negociar as questões e já está colocando a Guarda Civil Metropolitana e a Polícia Militar para intimidar os manifestantes. "Convocamos todos a virem dar apoio a essa ocupação"
 
No dia 1º de agosto, a prefeitura realizou cortes no Passe Livre Estudantil. Agora, os estudantes têm direito a apenas quatro embarques em um período de duas horas, duas vezes ao dia, o que significa que eles só poderão ir e voltar do colégio, impossibilitando uma complementação, como a ida a espaços culturais ou esportivos.
 
João Doria também quer aprovar um pacote de privatizações, que pode conceder as áreas do Pacaembu e do Autódromo de Interlagos, bibliotecas, parques e cemitérios, além da adminsitração do sistema de Bilhete Único para a iniciativa privada. Movimentos pedem que haja um plebiscito para que a população seja ouvida sobre as privatizações e concessões.
Título: Movimentos ocupam Câmara de São Paulo contra privatizações e farão vigília, Conteúdo: Sindicatos e movimentos estudantis estão protestando contra a política de privatização da cidade e os cortes no passe livre para os estudantes de baixa renda, feitas pela gestão João Doria (PSDB) nesta quarta (9). A partir das 18h, as entidades farão uma vigília em frente à Câmara Municipal (Viaduto Jacareí, 100 - Bela Vista).   De acordo com Luba Melo, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores na Admnistração Pública e Autarquias no Município de São Paulo (Sindsep), o presidente da Câmara, Milton Leite (DEM), não aceita negociar as questões e já está colocando a Guarda Civil Metropolitana e a Polícia Militar para intimidar os manifestantes. Convocamos todos a virem dar apoio a essa ocupação   No dia 1º de agosto, a prefeitura realizou cortes no Passe Livre Estudantil. Agora, os estudantes têm direito a apenas quatro embarques em um período de duas horas, duas vezes ao dia, o que significa que eles só poderão ir e voltar do colégio, impossibilitando uma complementação, como a ida a espaços culturais ou esportivos.   João Doria também quer aprovar um pacote de privatizações, que pode conceder as áreas do Pacaembu e do Autódromo de Interlagos, bibliotecas, parques e cemitérios, além da adminsitração do sistema de Bilhete Único para a iniciativa privada. Movimentos pedem que haja um plebiscito para que a população seja ouvida sobre as privatizações e concessões. Confira a nota da CUT-SP contra a privatização da cidade de São Paulo



Informa CUT-SP

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.