Manifestantes fazem ato de apoio a Lula no centro de Santos

Outras ações ocorrem nesta quarta (11) e nos próximos dias no estado de São Paulo

Escrito por: Vanessa Ramos - CUT-SP • Publicado em: 11/04/2018 - 17:18 Escrito por: Vanessa Ramos - CUT-SP Publicado em: 11/04/2018 - 17:18

CUT Baixada Santista

Um protesto contra a prisão política do ex-presidente Lula reuniu centenas de pessoas no início da tarde desta quarta-feira (11), na Praça Barão do Rio Branco, no centro da cidade de Santos.

Manifestações semelhantes ocorrem em cidades de todas as regiões do Brasil, organizados pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo que reúnem centrais sindicais, como a CUT, e movimentos sociais.

Vice-presidente do Sindicato dos Professores Municipais de Cubatão, Berenildo Gonçalo avalia que o trabalho de base deve ser reforçado nesta conjuntura de prisão arbitrária de uma das principais lideranças políticas do Brasil. “É preciso conscientizar aqueles que ainda não entendem o que está em jogo, que o Judiciário e a mídia conservadora estão envolvidos num grande golpe e que a nossa luta neste momento é pela retomada da democracia.”.

Gonçalo participou da atividade ao lado de outros professores da rede municipal que estão mobilizados contra o golpe e, desde 2017, enfrentam a prefeitura municipal de Cubatão, comandada pelo PSBD, que editou decretos retirando direitos da categoria, como a remuneração pela jornada extraclasse.

Também para a secretária-geral do Sindicato Nacional dos Trabalhadores Aposentados, Pensionistas e Idosos (Sintapi/CUT), Emília Teixeira, o golpe e a prisão política de Lula devem ser revertidos com formação política e mobilização. “Nossa bandeira é uma só: queremos Lula livre”, afirmou.

Já para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares de Santos (Sintect-Santos), José Antônio da Conceição, a luta não é apenas pela liberdade do ex-presidente Lula. “Primeiro queremos ele solto, depois que ele seja eleito presidente da República. Só assim os direitos dos trabalhadores serão preservados e o Brasil voltará a ser um país de todos”, defende.

 

Título: Manifestantes fazem ato de apoio a Lula no centro de Santos, Conteúdo: Um protesto contra a prisão política do ex-presidente Lula reuniu centenas de pessoas no início da tarde desta quarta-feira (11), na Praça Barão do Rio Branco, no centro da cidade de Santos. Manifestações semelhantes ocorrem em cidades de todas as regiões do Brasil, organizados pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo que reúnem centrais sindicais, como a CUT, e movimentos sociais. Vice-presidente do Sindicato dos Professores Municipais de Cubatão, Berenildo Gonçalo avalia que o trabalho de base deve ser reforçado nesta conjuntura de prisão arbitrária de uma das principais lideranças políticas do Brasil. “É preciso conscientizar aqueles que ainda não entendem o que está em jogo, que o Judiciário e a mídia conservadora estão envolvidos num grande golpe e que a nossa luta neste momento é pela retomada da democracia.”. Gonçalo participou da atividade ao lado de outros professores da rede municipal que estão mobilizados contra o golpe e, desde 2017, enfrentam a prefeitura municipal de Cubatão, comandada pelo PSBD, que editou decretos retirando direitos da categoria, como a remuneração pela jornada extraclasse. Também para a secretária-geral do Sindicato Nacional dos Trabalhadores Aposentados, Pensionistas e Idosos (Sintapi/CUT), Emília Teixeira, o golpe e a prisão política de Lula devem ser revertidos com formação política e mobilização. “Nossa bandeira é uma só: queremos Lula livre”, afirmou. Já para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares de Santos (Sintect-Santos), José Antônio da Conceição, a luta não é apenas pela liberdade do ex-presidente Lula. “Primeiro queremos ele solto, depois que ele seja eleito presidente da República. Só assim os direitos dos trabalhadores serão preservados e o Brasil voltará a ser um país de todos”, defende.