CUT-SP apoia luta contra privatização de São Paulo

Cerca de 70 pessoas ocuparam o plenário da Câmara Municipal de São Paulo contra privatizações e corte no passe livre estudantil

Escrito por: CUT São Paulo • Última modificação: 09/08/2017 - 17:49 • Publicado em: 09/08/2017 - 17:43 Escrito por: CUT São Paulo Publicado em: 09/08/2017 - 17:43 Última modificação: 09/08/2017 - 17:49

Divulgação

A CUT-SP manifesta o seu apoio e solidariedade à ação dos Sindicatos e movimentos estudantis que ocuparam a Câmara Municipal, na tarde desta quarta-feira (9), contra a agenda de privatizações em curso na cidade de São Paulo e os cortes no passe livre para os estudantes de baixa renda promovidos pela gestão do atual prefeito João Doria (PSDB).

Conflito de interesses entre gestão pública e iniciativa privada tem pautado as políticas do empresário Doria à frente da prefeitura.

Além de querer aprovar, sem transparência, um pacote de privatizações que pode conceder as áreas do Pacaembu e do Autódromo de Interlagos, bibliotecas, parques e cemitérios à iniciativa privada, Doria realizou cortes no passe livre estudantil, uma importante medida conquistada na gestão do ex-prefeito Fernando Haddad, justamente em um período em que a sociedade pedia por transparência na administração do transporte da cidade.

Doria, em pouco tempo de gestão, está destruindo políticas importantes para a população. A "grande revelação da política brasileira" não conseguiu ainda fazer muito mais do que marketing. Parece se preocupar muito mais em disputar o noticiário para se apresentar como presidenciável do que realizar uma boa gestão na cidade de São Paulo, importante locomotiva do estado e do país.

Central Única dos Trabalhadores – São Paulo

Título: CUT-SP apoia luta contra privatização de São Paulo, Conteúdo: A CUT-SP manifesta o seu apoio e solidariedade à ação dos Sindicatos e movimentos estudantis que ocuparam a Câmara Municipal, na tarde desta quarta-feira (9), contra a agenda de privatizações em curso na cidade de São Paulo e os cortes no passe livre para os estudantes de baixa renda promovidos pela gestão do atual prefeito João Doria (PSDB). Conflito de interesses entre gestão pública e iniciativa privada tem pautado as políticas do empresário Doria à frente da prefeitura. Além de querer aprovar, sem transparência, um pacote de privatizações que pode conceder as áreas do Pacaembu e do Autódromo de Interlagos, bibliotecas, parques e cemitérios à iniciativa privada, Doria realizou cortes no passe livre estudantil, uma importante medida conquistada na gestão do ex-prefeito Fernando Haddad, justamente em um período em que a sociedade pedia por transparência na administração do transporte da cidade. Doria, em pouco tempo de gestão, está destruindo políticas importantes para a população. A grande revelação da política brasileira não conseguiu ainda fazer muito mais do que marketing. Parece se preocupar muito mais em disputar o noticiário para se apresentar como presidenciável do que realizar uma boa gestão na cidade de São Paulo, importante locomotiva do estado e do país. Central Única dos Trabalhadores – São Paulo



Informa CUT-SP

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.