Comitê da Marcha das Mulheres Negras 2015 chega a Osasco neste sábado (23)

Militantes promovem roda de conversas com a população

Escrito por: Vanessa Ramos - CUT São Paulo • Publicado em: 22/08/2014 - 19:25 Escrito por: Vanessa Ramos - CUT São Paulo Publicado em: 22/08/2014 - 19:25

O Fórum de Mulheres Negras do Estado de São Paulo e o Coletivo de Mulheres Negras de Osasco promovem neste sábado (23), às 10h, roda de conversa para impulsionar a organização da Marcha das Mulheres Negras 2015 – contra o Racismo e a Violência e pelo Bem Viver em Osasco e região.

A atividade ocorrerá no Sindicato dos Bancários de Osasco, na Rua Castelo Branco nº150, no centro osasquense. O objetivo é ampliar a representação da Marcha no estado de São Paulo e convidar os participantes para somar no planejamento estadual da atividade que será realizado no dia 13 de setembro, no Centro de Formação do Sindsep “18 de agosto”, localizado na Rua Barão de Itapetininga nº 163, ao lado da Estação República do Metrô.

A militante Marilândia Frazão, do Comitê Impulsor da Cidade de São Paulo afirma que as mulheres negras estão em marcha até que todos os direitos sejam conquistados. “Temos uma decorrência do processo da escravidão que ainda está presente na desigualdade racial e de gênero. O atendimento nos postos de saúde, por exemplo, é diferenciado, os salários são menores e o número de demissões é maior. Queremos levar esse debate tanto para a cidade, como para o campo e chegar até mesmo nas comunidades quilombolas, onde a maioria das lideranças são mulheres negras.”

Para Marilândia, o racismo institucional está presente, mas ainda se apresenta de forma velada. “Sabemos que as promoções são diferenciadas e não nos dão a oportunidade de chegar aos cargos de comando facilmente. Por isso, esta é uma marcha que luta pelo empoderamento das mulheres negras”.

A Marcha será planejada durante todo este ano e o próximo e ela ocorrerá no dia 13 de maio de 2015, em Brasília. Ela foi gestada em 2011, em Salvador, na Bahia, em articulação paralela da sociedade civil ao Encontro Ibero Americano do Ano dos Afrodescendentes.

 

Título: Comitê da Marcha das Mulheres Negras 2015 chega a Osasco neste sábado (23), Conteúdo: O Fórum de Mulheres Negras do Estado de São Paulo e o Coletivo de Mulheres Negras de Osasco promovem neste sábado (23), às 10h, roda de conversa para impulsionar a organização da Marcha das Mulheres Negras 2015 – contra o Racismo e a Violência e pelo Bem Viver em Osasco e região. A atividade ocorrerá no Sindicato dos Bancários de Osasco, na Rua Castelo Branco nº150, no centro osasquense. O objetivo é ampliar a representação da Marcha no estado de São Paulo e convidar os participantes para somar no planejamento estadual da atividade que será realizado no dia 13 de setembro, no Centro de Formação do Sindsep “18 de agosto”, localizado na Rua Barão de Itapetininga nº 163, ao lado da Estação República do Metrô. A militante Marilândia Frazão, do Comitê Impulsor da Cidade de São Paulo afirma que as mulheres negras estão em marcha até que todos os direitos sejam conquistados. “Temos uma decorrência do processo da escravidão que ainda está presente na desigualdade racial e de gênero. O atendimento nos postos de saúde, por exemplo, é diferenciado, os salários são menores e o número de demissões é maior. Queremos levar esse debate tanto para a cidade, como para o campo e chegar até mesmo nas comunidades quilombolas, onde a maioria das lideranças são mulheres negras.” Para Marilândia, o racismo institucional está presente, mas ainda se apresenta de forma velada. “Sabemos que as promoções são diferenciadas e não nos dão a oportunidade de chegar aos cargos de comando facilmente. Por isso, esta é uma marcha que luta pelo empoderamento das mulheres negras”. A Marcha será planejada durante todo este ano e o próximo e ela ocorrerá no dia 13 de maio de 2015, em Brasília. Ela foi gestada em 2011, em Salvador, na Bahia, em articulação paralela da sociedade civil ao Encontro Ibero Americano do Ano dos Afrodescendentes.  



Informa CUT-SP

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.