Cineclube Vladimir Herzog exibe documentário sobre Guantánamo

Filme de cineasta colombiano estreia em São Paulo com debate sobre a ocupação militar do Estados Unidos na parte oriental da ilha

Escrito por: Redação ? Sindicato dos Arquitetos no Estado de São Paulo • Publicado em: 31/01/2017 - 12:31 Escrito por: Redação ? Sindicato dos Arquitetos no Estado de São Paulo Publicado em: 31/01/2017 - 12:31

Arte: DivulgaçãoArte: Divulgação

O Cineclube Vladimir Herzog exibe nessa terça-feira (dia 31 de janeiro), às 19h30, o documentário “Todo Guantánamo é nosso” (Todo Guantánamo es nuestro, 2016), do cineasta colombiano Hernando Calvo Ospina.

O filme, por meio de entrevistas com a população cubana que convive com a Base Naval dos Estados Unidos, conta a história da ocupação ilegal, realizada por Washington desde 1903, da província de Guantánamo, localizada no oriente da ilha de Fidel.

O documentário foi lançado, no ano passado, em vários países. O Comitê Internacional Paz, Justiça e Dignidade aos Povos e ativistas do movimento de solidariedade a Cuba assumiram a responsabilidade de realizar uma edição do documentário no idioma de seus países. No Brasil, contou também com o apoio do Movimento Sem Terra para o lançamento nacional do filme. A exibição do cineclube marca a estreia do documentário em São Paulo.

Após o filme, Carmem Diniz, coordenadora do Comitê Carioca de Solidariedade a Cuba, e Antonio Matas Salas, Consul de Imprensa de Cuba para a região Sul e Sudeste do Brasil, realizarão um debate sobre o impacto da ocupação estadunidense na vida dos cubanos.

O Cineclube Vladimir Herzog é uma iniciativa do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo (SJSP) e do Sindicato dos Arquitetos no Estado de São Paulo (SASP) e visa resgatar um espaço que teve papel importantíssimo na resistência à ditadura e na luta pela redemocratização do país. Filmes como “O Homem que Virou Suco” (João Batista de Andrade, 1981) chegaram a um imenso público a partir das sessões realizadas no auditório Vladimir Herzog do Sindicato.

O que: Exibição do documentário “Todo Guantánamo é nosso” + Debate sobre a ocupação estadunidense na região cubana.
Com quem: Carmem Diniz (coordenadora do Comitê Carioca de Solidariedade a Cuba) e Antonio Matas Salas (Consul de Imprensa de Cuba para a região Sul e Sudeste do Brasil)
Quando: 31 de janeiro (terça-feira). Às 19h30.
Onde: R. Rêgo Freitas, 530 - República, São Paulo – SP – Sobreloja.
Mais informações: (11) 3229-7989

Título: Cineclube Vladimir Herzog exibe documentário sobre Guantánamo, Conteúdo: O Cineclube Vladimir Herzog exibe nessa terça-feira (dia 31 de janeiro), às 19h30, o documentário “Todo Guantánamo é nosso” (Todo Guantánamo es nuestro, 2016), do cineasta colombiano Hernando Calvo Ospina. O filme, por meio de entrevistas com a população cubana que convive com a Base Naval dos Estados Unidos, conta a história da ocupação ilegal, realizada por Washington desde 1903, da província de Guantánamo, localizada no oriente da ilha de Fidel. O documentário foi lançado, no ano passado, em vários países. O Comitê Internacional Paz, Justiça e Dignidade aos Povos e ativistas do movimento de solidariedade a Cuba assumiram a responsabilidade de realizar uma edição do documentário no idioma de seus países. No Brasil, contou também com o apoio do Movimento Sem Terra para o lançamento nacional do filme. A exibição do cineclube marca a estreia do documentário em São Paulo. Após o filme, Carmem Diniz, coordenadora do Comitê Carioca de Solidariedade a Cuba, e Antonio Matas Salas, Consul de Imprensa de Cuba para a região Sul e Sudeste do Brasil, realizarão um debate sobre o impacto da ocupação estadunidense na vida dos cubanos. O Cineclube Vladimir Herzog é uma iniciativa do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo (SJSP) e do Sindicato dos Arquitetos no Estado de São Paulo (SASP) e visa resgatar um espaço que teve papel importantíssimo na resistência à ditadura e na luta pela redemocratização do país. Filmes como “O Homem que Virou Suco” (João Batista de Andrade, 1981) chegaram a um imenso público a partir das sessões realizadas no auditório Vladimir Herzog do Sindicato.O que: Exibição do documentário “Todo Guantánamo é nosso” + Debate sobre a ocupação estadunidense na região cubana.Com quem: Carmem Diniz (coordenadora do Comitê Carioca de Solidariedade a Cuba) e Antonio Matas Salas (Consul de Imprensa de Cuba para a região Sul e Sudeste do Brasil)Quando: 31 de janeiro (terça-feira). Às 19h30.Onde: R. Rêgo Freitas, 530 - República, São Paulo – SP – Sobreloja. Mais informações: (11) 3229-7989



Informa CUT-SP

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.