Bancários entregarão pauta nesta terça-feira (30)

Reivindicações da categoria, como reajuste de 11,93%, serão levadas à federação dos bancos às 10h.

Escrito por: Redação - Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região • Publicado em: 29/07/2013 - 14:35 Escrito por: Redação - Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região Publicado em: 29/07/2013 - 14:35
Foto: Mauricio MoraisFoto: Mauricio Morais

Os bancários irão entregar sua pauta nacional de reivindicações à federação dos bancos (Fenaban) às 10h da terça-feira 30. Entre as principais reivindicações estão o índice de reajuste salarial de 11,93% (reposição da inflação mais aumento real de 5%), o piso de R$ 2.860,21 e a PLR de três salários mais parcela adicional fixa de R$ 5.553,15. O fim das metas individuais e abusivas também tem destaque no documento, assim como o fim das demissões em massa e mais contratações.

Essa pauta foi elaborada após diversos debates e consultas na categoria, em todo o país, e foi ratificada por 630 delegados que se reuniram na 15ª Conferência Nacional dos Bancários, entre 19 e 21 de julho.

A categoria quer aumento dos vales refeição, alimentação, da 13ª cesta e do auxílio-creche/babá no valor de um salário mínimo mensal para cada (R$ 678).

Os bancários definiram que sua luta também deve levar em consideração questões referentes a toda a classe trabalhadora. Portanto, a categoria aprovou a mobilização pela pauta da classe trabalhadora, com reivindicações como o fim do fator previdenciário, que achata o valor das aposentadorias, contra o PL 4330, que facilita a terceirização fraudulenta, além de mais investimentos para a Saúde, para a Educação e transporte público de qualidade.

Também entrou na pauta a necessidade de uma reforma política que acabe com a influência do poder econômico nas eleições, uma reforma tributária com taxação maior dos ricos e a democratização dos meios de comunicação.

Leia mais
> As principais reivindicações da categoria

Título: Bancários entregarão pauta nesta terça-feira (30), Conteúdo: Os bancários irão entregar sua pauta nacional de reivindicações à federação dos bancos (Fenaban) às 10h da terça-feira 30. Entre as principais reivindicações estão o índice de reajuste salarial de 11,93% (reposição da inflação mais aumento real de 5%), o piso de R$ 2.860,21 e a PLR de três salários mais parcela adicional fixa de R$ 5.553,15. O fim das metas individuais e abusivas também tem destaque no documento, assim como o fim das demissões em massa e mais contratações. Essa pauta foi elaborada após diversos debates e consultas na categoria, em todo o país, e foi ratificada por 630 delegados que se reuniram na 15ª Conferência Nacional dos Bancários, entre 19 e 21 de julho.A categoria quer aumento dos vales refeição, alimentação, da 13ª cesta e do auxílio-creche/babá no valor de um salário mínimo mensal para cada (R$ 678).Os bancários definiram que sua luta também deve levar em consideração questões referentes a toda a classe trabalhadora. Portanto, a categoria aprovou a mobilização pela pauta da classe trabalhadora, com reivindicações como o fim do fator previdenciário, que achata o valor das aposentadorias, contra o PL 4330, que facilita a terceirização fraudulenta, além de mais investimentos para a Saúde, para a Educação e transporte público de qualidade.Também entrou na pauta a necessidade de uma reforma política que acabe com a influência do poder econômico nas eleições, uma reforma tributária com taxação maior dos ricos e a democratização dos meios de comunicação. Leia mais> As principais reivindicações da categoria



Informa CUT-SP

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.