Quando conheci Cuba

Quando conheci Cuba

Escrito por: Valdir Fernandes (Tafarel) - Coordenador da subsede CUT Osasco Publicado em: 29/11/2016 Publicado em: 29/11/2016

Era janeiro de 1995, Fernando Henrique Cardoso estava sendo empossado presidente do Brasil, e eu estava na Ilha de Cuba. Depois de ganhar um processo trabalhista, juntamos alguns amigos no Brasil e decidimos conhecer o país da América Central. Faz 21 anos.

Chegando por lá, pude perceber que havia feito uma viagem a um país com carros diferentes, velhos, casas e prédios velhos, pessoas hospitaleiras, clima quente, mas que me recepcionam muito bem.

Passados 21 anos, recebo a noticia da morte de Fidel Castro, um revolucionário que transformou Cuba em uma grande nação. Digo isso, pois fui conhecer a Universidade de Havana, as escolas e os centros de pesquisa e o que mais impressionava era que tudo era gratuito para o povo cubano e para os que ali estavam fazendo intercâmbio.

Na área da saúde, acabei tendo uma experiência pessoal por passar mal no hotel em que me hospedava e, poucos minutos, estavam presentes duas pessoas portando uma maleta para me atender. Com a ajuda do hotel, que chamou o socorro médico, logo fui atendido.

Após isso – tive uma queda de pressão e mal estar -, decidi ir a um hospital cubano. Chegando lá, tudo estava vazio, até que me deparo com um segurança que me impediu de continuar seguindo e disse que seu precisava de atendimento era para esperar em minha casa, hotel ou outro local, pois o hospital é somente para quem está em casos graves. Saúde de primeira e gratuita em Cuba.

Os transportes na capital Havana também eram gratuitos. Ruas limpas e com muita cultura nas praças, paredes e becos, com frases que reverenciavam a revolução. Fantástico!

Agora depois da morte de Fidel Castro pude perceber o quão importante foi para a ilha e para as políticas públicas para atender o povo. As pessoas que criticam o sistema não conhecem a realidade.

Já assisti muitas reportagens sobre a ilha e posso agora discernir o que de fato é verdade ou não, e muito, mas muito do que a mídia mostra são inverdades.

Bom, quem quiser conhecer mais de Cuba, tem algumas imagens abaixo, mas nada melhor do que vivenciar essa experiência pessoalmente.

Viva Cuba e seu povo! Hasta siempre Fidel!


 




Informa CUT-SP

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.